• NOS LIGAMOSPARA VOCÊ
  • ATENDIMENTOONLINE
  • ATENDIMENTO0800 6017778
  • Segunda a Sexta das 8:15 até 18h

BLOG

Marpa
Senado recebe fórum que discute inovação tecnológica em saúde 28.11.2017

Organizadores citam importância de debater políticas públicas e promover sustentabilidade. Inscrição em evento é gratuita e ocorre pela internet.

O Senado recebeu na última quinta-feira (23) o IX Fórum Nacional de Inovação Tecnológica em Saúde no Brasil. De acordo com os organizadores, saúde mobiliza 10% do PIB nacional e emprega cerca de 12 milhões de pessoas. "Com a crescente demanda de ampliação do acesso à saúde, promover a sustentabilidade do sistema público é um dos grandes desafios enfrentados", diz.

Ainda segundo a organização, 42% dos investimentos em pesquisa feitos pelo Ministério da Saúde em 2015 foram destinados a inovação tecnológica. "Nesse cenário, debater os caminhos para a implantação de políticas públicas – necessárias ao desenvolvimento científico e tecnológico na área – é de suma importância."

O fórum acontece entre 9h e 14h no auditório do Interlegis, com a presença de autoridades e profissionais da área, setor privado, redes virtuais, mídias impressas, instituições nacionais e internacionais, setor acadêmico e terceiro setor. Interessados podem se inscrever gratuitamente pelo site www.acaoresponsavel.org.br.

Entre os tópicos discutidos estão Inovação Tecnológica em Saúde e Complexo Produtivo no Brasil; Novo Marco Legal da Ciência, Tecnologia e Inovação; Incorporação Tecnológica e Revisão dos PCDTs; e Impacto Social, Econômico e Científico.

"O fórum aposta num amplo debate entre os diversos setores da sociedade, a fim de pontuar os avanços e desafios da área de inovação tecnológica em saúde, visando um avanço social. A ampliação de infraestruturas de pesquisa, bem como iniciativas para o crescimento da cadeia produtiva do setor de saúde – gerando um ambiente adequado à inovação, empregos mais qualificados e à agregação de valor e densidade tecnológica às exportações brasileiras – será um dos focos do debate."

 

Fonte: g1.com

Voltar